quarta-feira, 19 de agosto de 2015

mais um poema totalmente indiferente

às vezes me canso
da minha crença
e apenas sobra
a indiferença

por: Antonio Lima Júnior

02.07.2015

Nenhum comentário:

Postar um comentário